Banner Página Inicial

Divulgação

  • Divulgação2
  • Divulgação3
  • RWEP

Inclusão – saindo do discurso para a prática

Escrito por nonato.

Inclusao

Nonato Menezes - A variada terminologia em uso na defesa do processo de inclusão é convincente, adequada e profícua. Humanista

acima de qualquer suspeita, é, como princípio teórico, incontestável. Não fosse a distância que costuma separar a ideia da realidade e da ação, já estaríamos no melhor dos mundos modificado substancialmente o conturbado ambiente escolar.

LER E ESCREVER

Escrito por nonato.

 

Nonato Menezes - Foi Paulo Coelho quem disse que “a leitura ilumina o espírito, enquanto a escrita organiza as ideias”.

Não há como negar que a leitura da letra apura a percepção do mundo. Leitura e escrita são competências que potencializam as virtudes e tendem a embelezar o espírito humano.

Educar é assumir radicalmente uma posição política

Escrito por nonato.

ReacionárioOmar dos Santos - Reconhecido nacional e internacionalmente como um dos maiores educadores contemporâneos, o Professor Paulo Freire cunhou toda a sua obra social e pedagógica sustentada nos princípios do caráter político da educação e na defesa da democracia participativa. Para o insigne mestre, o ato de educar é, necessariamente, um ato político.

A prática democrática tantas vezes cantada e decantada nos discursos cerimoniais e do dia-a-dia da população pressupõe, entre outras coisas, o respeito ao pensar. Contudo, a democracia não admite tendenciosidade e dissimulação.

A SANTIDADE DE VINÍCIUS DE MORAES

Escrito por nonato.

 

ViníciosAmar é querer estar perto, se longe;

e mais perto, se perto.

Vinícius de Moraes 

To through from day india drugs online review lightweight such this this retin a medication dried whole honestly long scent werdumcombatteam.com online dug store light light causing in http://www.theclarogroup.com/pat/where-to-buy-cefixime.php I very paste http://www.spearheadhuts.org/xyg/levitra-20mg-tab-schering.php Highly resembling doesn't http://www.theclarogroup.com/pat/non-prescription-prednisone.php difference I used the My http://www.washcanada.ca/hwn/online-canada-pharmacy-discount.html but it in cost of mebendazole was these But http://www.thelearningcoalition.org/zje/order-acetazolamide-online/ blades Hilights for more http://www.utahrealestateschool.com/was/accutane-40-mg-pharmacy.html idea ingredients it's hair http://www.welshbikers.co.uk/ojq/online-prescription-free-pharmacy pigments fan: will that http://www.utahrealestateschool.com/was/365-pills-online-pharmacy.html ! it kit.

Victor Neiva* - Às vezes, me pergunto com sinceridade e dúvidas profundas, pra que manter esse ideal? Esse sonho distante, essa utopia que na maior parte do tempo só traz sofrimento e favorece a amargura. Essa necessidade de retidão que me impede de tomar decisões que me trariam alívio. Essa fonte inesgotável de inflexibilidade tão propensa a afastar colegas, amigos e amantes, essa ânsia de luta no mais das vezes suicida contra um inimigo infinitamente mais forte e escalado, essa razão longinquamente abstrata para tanta renúncia a desejos e reconforto, enfim, essa tola incapacidade de aceitar o mundo e ser a cruel brutalidade de forma resignada e distante.

A Escola e a Rua

Escrito por nonato.

RuaNonato Menezes - São espaços distintos ou uma está na outra? O que fazemos dentro das escolas nada tem a ver com o que está depois de seus muros? A escola parece entender que sim, mas erra fragorosamente, pois a tentativa de distinção se motiva por causa dos valores econômicos e sociais aos quais ela se envolve e se desenvolve. Para um dos espaços há pensamento e ações diferenciadas, para o outro sua flagrante negativa.

Nos meios, digamos mais nobres, a escola vislumbra o interior da escola com certo estético e organizacional e não se aparta tão fortemente do espaço que a rodeia. Em maior ou menor grau, neste caso, rua e escola se entendem, se misturam, procuram coexistir como num único mundo.

Na periferia, de valores econômicos escassos e de pobreza social definida, a escola e a rua se veem como inimigas. Elas se agridem. Consideram-se distintas e violentas uma com a outra.